Agora:

Fato Popular

Compartilhe

Notícias

05/11/2021

Debate 88: Pornografia

< Voltar
Debate 88: Pornografia

Debate 88 (05/11): Pornografia

Não é segredo pra ninguém que a pornografia hoje está muito mais acessível. Você encontra facilmente no Twitter diversos perfis pornográficos, no YouTube, em sites especializados e agora em plataformas conhecidas como a Netflix. São séries e filmes com cenas de sexo explícito. Mas o objetivo do nosso debate de hoje é falar sobre série disponível no Globoplay: verdades secretas.

A primeira temporada fez um rebu nas redes sociais e na tv, com a Globo atingindo os pontos mais altos do Ibope às onze da noite. O termo book rosa fez tanto sucesso que constantemente, era uma das palavras mais usadas e pesquisadas na internet. A segunda temporada de Verdades Secretas já está disponível, mas desta vez, a série não passará na tv aberta, ela está disponível no aplicativo da emissora.

A divulgação foi pesadíssima. Em todos os programas, sites e aplicativos do Grupo Globo, só dava Verdades Secretas. Uma das atrizes principais, disse em entrevista que ‘esgotou o repertório de cenas de sexo’. A diretora da série disse em entrevista que Verdades Secretas tem mais cenas de sexo do que capítulos. Quem já assistiu, diz que a série poderia entrar tranquilamente nos sites de conteúdo adulto.

Não podemos deixar de falar sobre isso. Qualquer ser que respira está suscetível a ter contato com a pornografia, independentemente de idade, gênero, estado civil, orientação sexual, credo, classe social e escolaridade. A pornografia está dentro do nosso lar, agora, através de séries e filmes.

Pornografia vicia, degrada mente e relacionamentos, alimenta a indústria do tráfico de mulheres, a violência e a pedofilia. Pornografia não devia nem entrar em lares cristãos, pois fere a dignidade humana.

No Brasil, existe a avalanche missões, um seminário-escola que trata diversos assuntos, inclusive a sexualidade. A responsável por essa área é Andrea Vargas, muito conhecida na internet pelos jovens, pois suas pregações são sobre sexualidade e pornografia. Em entrevista, Andrea disse que “além da vergonha, culpa e medo, o uso da pornografia aliena a pessoa da realidade e a mantém infantilizada na condução da própria vida”.

Cada vez mais crianças e adolescentes têm sido encontrados pela pornografia em situação de descuido dos pais ou responsáveis quanto às companhias e ao uso da internet ou mídias em geral.

Hoje nós vamos debater sobre este tema. Você pode não imaginar, mas talvez o seu marido ou a sua esposa, seus filhos e sobrinhos ou até o seu irmão da igreja, é viciado ou um consumidor de pornografia.

Perguntas:

Por que as pessoas procuram a pornografia? Há casos em que as pessoas são “procuradas” ou encontradas pela pornografia?

Quando a bíblia e a oração não são suficientes, abordagens terapêuticas podem ser empregadas para ajudar as pessoas a vencerem esse vício?

Quem sofre com a pornografia? Como a pornografia afeta a vida dos casais?

De que forma a pornografia afeta o dia a dia e a vida familiar e religiosa de quem faz uso?

Quais são as consequências da pornografia em nossa vida?

Pessoas solteiras são mais propensas ao uso da pornografia que as casadas?

A pornografia leva ou pode levar a desvios da sexualidade?

Tem como abandonar o vício e ter uma vida normal?

Existem formas de autoprevenção da pornografia? Ou de famílias, grupos de amigos e igrejas prevenirem-se contra ela?

 

Segundo bloco:

Pessoas em formação não devem ter acesso à pornografia em hipótese alguma. Inclusive, é crime! Inúmeras confusões podem surgir quando crianças e adolescentes são expostos a ela. São erotizados e, com isso, ficam suscetíveis a todo tipo de abusos.

O impacto da pornografia na construção de uma estrutura de imoralidade na vida de alguém é tão grande que muitos adultos se abrem para práticas sexuais totalmente diferentes. Chega uma hora em que aquilo que a pessoa fazia (por exemplo, ver pornografia com cenas de mulheres) não a satisfaz mais e ela “precisa” variar e começa a ver pornografia envolvendo casais, pessoas do mesmo sexo, animais, violência sexual e muitos outros.

Fonte: Rádio 88 FM