Agora:

Fato Popular

Compartilhe

Notícias

28/12/2018

Debate 88: superstição

< Voltar
Debate 88: superstição

Debate 88 (28/12): superstição

Renovação: é o que muitos buscam quando um novo ano se aproxima. É como se tivéssemos a oportunidade de deixar para trás tudo aquilo que não foi bom. E, para que isto aconteça há, no mundo, muitas crenças, para atrair coisas boas, como pular ondinhas, comer lentilhas... Tem gente que não vira o ano sem dar uma grande faxina na casa e nos armários. E, entre tantas outras, a mais comum é a escolha da cor da roupa.

Vermelho do amor, amarelo da prosperidade, verde da esperança… e assim a lista segue na mente de milhares de pessoas que acreditam no significado das cores para obter aquilo que desejam para o próximo ano. A cor mais utilizada é, sem dúvidas, o branco da paz. E muitos cristãos também usam. Seja porque é moda, seja porque todo mundo usa, mas há quem use pensando, sim, em atrair paz. Vai que cola, né? O costume não é essencialmente a paz. Vem da África, quando as tribos usavam essa cor para representar purificação espiritual e para homenagear iemanjá na virada do ano.

Mas o que muitas pessoas têm procurado em símbolos, só Jesus pode oferecer. A bíblia mostra que ele é o príncipe da paz, Isaias 9.6. Quando Jesus passa a ser o Senhor das nossas vidas, algo no nosso interior passa a ser diferente e passamos a descansar nele. Não significa que os problemas vão desaparecer e, por isso, haverá paz, mas a confiança de que ele está conosco trará a paz em meio às circunstâncias adversas. As virtudes de deus são tantas que poderíamos fazer uma lista infindável do que ele é e pode fazer. Quando você deposita a sua confiança em uma cor ou em um objeto, você não está apenas deixando de receber o que deseja, mas declarando que Deus não é suficiente para suprir as suas necessidades.

E hoje, no último debate de 2018, queremos saber: cristão pode ter superstição? É errado passar a virada de branco? Algumas pessoas levam a vida de qualquer maneira, mas só viram o ano orando. Isso pode ser um tipo de superstição? O que fazemos na virada será o que ditará o restante do ano? Por que há tantos cristãos apegados a símbolos?

Perguntas:

Cristão pode ter superstição?

É errado passar a virada de branco? Mas e se a pessoa nem se atentar ao significado, e usar branco porque é moda, costume?

Algumas pessoas levam a vida de qualquer maneira, mas só viram o ano orando. Isso pode ser um tipo de superstição?

O que fazemos na virada será o que ditará o restante do ano?

Por que há tantos cristãos apegados a símbolos?

O que a bíblia diz sobre superstições? Existem cristãos que não gostam de gatos pretos, não passam embaixo da escada e por aí vai, como alertar essas pessoas?

 

Conclusão:

Te convido a refletir comigo: por que faço do jeito que faço? Está aí uma boa pergunta pra gente se fazer na jornada 2019. Em que creio? E por quê? A quem adoro? E como adoro? Qual a base da minha fé? Sou "praticante" de uma religião, ou busco obedecer a sua vontade? Qual é o meu propósito? Minha crença se derrama em atitudes de amor, ou é só fachada de justiça própria e oportunismo? Cada um veste a cor que quiser no ano novo, mas vale a reflexão: o que me move? Que cultura me define? Que no ano novo, sejamos a diferença que queremos ver. Sejamos a alegria e a esperança na vida de alguém, sejamos o ombro, o abraço, as mãos que socorrem, que sejamos nós, os pacificadores e que tudo o que dizemos acreditar faça mais sentido, tenha mais coerência e transborde por aí!